Isabelly Guimarães prioriza criação de conteúdo

A quarentena da influenciadora digital Isabelly Guimarães tem sido de intensa rotina de criação de conteúdo virtual. “Estou gerando bastante conteúdo. Esses dias em casa aguçaram bastante minha criatividade e disposição para gravar mais challenges e conteúdos. Estamos passando por momentos que nos obrigam a voltarmos para nós mesmos e refletirmos sobre o que estamos vivendo. Acredito que perceberemos que não precisamos de muito para sermos felizes. A real felicidade está nas coisas simples da vida. Estamos passando por um momento muito importante”, analisou. Confira abaixo a entrevista completa:

Como tem sido a quarentena para você?

Tem sido bem tranquila, apesar de me preocupar com aqueles que estão no grupo de risco. Sinto falta dos trabalhos, sair com amigos para barzinhos, dos meus treinos, mas minha mente está sabendo lidar bem com esse momento.

Quais reflexões você tem feito nesse período de isolamento social? 

No quanto temos que valorizar as coisas simples da vida. Nossa casa, as pessoas que nos amam e o nosso trabalho.

Como avalia a forma como o Brasil tem enfrentado a pandemia?

Admiro a generosidade de muitos brasileiros que estão ajudando os mais necessitados. Espero que passemos logo por essa, pois a questão econômica do Brasil me preocupa muito. 

O que acha que mais modificará nosso modo de viver quando a pandemia acabar?

Exatamente as prioridades que achávamos que eram importantes. Estamos passando por momentos que nos obrigam a voltarmos para nós mesmos e refletirmos sobre o que estamos vivendo. Acredito que perceberemos que não precisamos de muito para sermos felizes. A real felicidade está nas coisas simples da vida. Estamos passando por um momento muito importante. 

Quais as principais mudanças que acredita que a pandemia trará para a evolução humana?

Deixar de lado uma vida de aparências e focar mais na essência. Este momento nos faz refletir muito. Dinheiro não é tudo. Todos temos que nos cuidar, dos mais ricos aos mais pobres.

Do que mais sentiu (sente) falta neste momento?

Academia. Nunca passei tanto tempo sem treinar. 

Como tem utilizado as redes sociais durante o isolamento?

Estou gerando bastante conteúdo. Esses dias em casa aguçaram bastante minha criatividade e disposição para gravar mais challenges e conteúdos.

Qual sua avaliação sobre influenciadores digitais que fizeram festas com aglomeração na quarentena?

Infelizmente, não conseguimos controlar o posicionamento das pessoas. Acredito que cada um já entende muito bem a situação e as responsabilidades que lhe cabem.  

De que forma tem sido sua rotina?

Tenho tido bastante cuidado com a pele, o cabelo. Também tenho cozinhado em casa, estou até gostando. Lendo novos livros e vendo conteúdos interessantes. E organizado as encomendas e entregas dos produtos da minha marca. 

Como tem cuidado do corpo e da mente?

Acredito que a fé em Deus nos torna mais fortes. A aproximação com Deus deixa minha mente mais tranquila. Estou tentando treinar em casa e tenho tido muito sucesso (risos).

Onde tem encontrado força e ânimo para driblar esse período delicado da humanidade?

Na esperança que isso vai passar, na fé que tenho em Deus. 

De que forma isso impactou suas atividades profissionais?

Nossa, os trabalhos diminuíram bastante! Inclusive, estava avaliando o mês de maio, mês das noivas, que é um mês que normalmente trabalho bastante em desfiles, fotos, feiras, e, neste ano, não tivemos. 

De que maneira tem trabalhado nessa quarentena?

Estou trabalhando em casa, gravando conteúdo, fiz alguns provadores, mas não como costumo trabalhar normalmente.

O nosso País tem sido muito criticado internacionalmente pela maneira como enfrenta a pandemia. Como avalia isso tudo?

Acredito que o brasileiro, como muitos dizem, deixa tudo para última hora. Somos muito ativos, e isso dificulta um pouco a posição de ficar em casa e também com os cuidados devidos.

De que forma define a importância da fé, da arte e da cultura para a vida humana nessa quarentena?

São simplesmente tudo. Através da fé, da arte e da cultura, encontramos as saídas para esse momento tão delicado. 

E o que espera da vida pessoal, profissional e social quando tudo isso passar?

Espero que minha mente esteja mais leve e focada no que realmente importa e que os trabalhos sejam retomados com mais força que antes. Não estamos passando por isso à toa e com certeza estaremos melhores que antes. Rezo pelas pessoas que adoeceram e por seus familiares para que sejam fortes e que tudo termine bem. 

COMENTÁRIOS