Bolsonaro e Felipe Neto integram lista de 100 mais influentes do mundo 2020 da Times

Brasileiros são os únicos a integrar a edição de 2020

Foto: Reprodução

A Revista Times lançou na noite desta terça-feira, 22, a sua lista anual com as 100 personalidades mais influentes do mundo. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e  influencer e youtuber Felipe Neto são os únicos brasileiros a integrar a edição. 

Presente na lista de líderes, Bolsonaro teve sua introdução escrito pelo editor internacional da revista, o jornalista Dan Stewart. No texto são destacados os números negativos em relação à pandemia do novo coronavírus, as acusações de corrupção e, apesar de tais resultados, a popularidade do presidente entre os brasileiros. 

Segundo dados do Datafolha, em agosto, Bolsonaro tinha alcançado 37% de aprovação no seu governo, avaliação ainda maior de quando começou seu mandato, em 2019. 

Bolsonaro ainda é descrito no texto como “um presidente cujo ceticismo teimoso sobre a pandemia e indiferença à expropriação ambiental elevou todos esses números”.

Já o texto do youtuber Felipe Neto, incluso na categoria “ícones”, foi escrito pelo deputado federal David Miranda (Psol-RJ), que ressalta seu crescimento na internet e, mais recentemente, sua atuação como oposição do governo Bolsonaro. Em julho, o youtuber participou de matéria do The New York Times acusando o presidente de ser o mais “destrutivo” em relação a outros líderes mundiais no que diz respeito à resposta da pandemia. 

Além de Neto e Bolsonaro, outros brasileiros apareceram em edições da lista: os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff; o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa; o jogador Neymar; o surfista Gustavo Medina; o empresário Eike Batista; a ex-presidente da Petrobrás Graça Foster; o empresário Jorge Paulo Lemann; e o ex-ministro Sérgio Moro.

 

A lista da Times

Divididos entre “pioneiros”, “artistas”, “líderes”, “ícones” e “Titãs”, personalidades de várias nacionalidades, áreas e movimentos integraram da relação. Grandes nomes políticos integram a lista, como o presidente estadunidense Donald Trump, bem como seu concorrente nas eleições americanas deste ano, os democratas Joe Biden e sua vice, Kamala Harris. O presidente da China Xi Jinping, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom, e a chanceler alemã, Angela Merkel, também aparecem na categoria. 

Em artistas, nomes como a cantora Selena Gomez, a comediante Ali Wong e o diretor sul-coreano Bong Joon Ho - vencedor de Melhor Filme e Melhor Diretor no Oscar deste ano por “Parasita” - são alguns dos destaques. 

Os fundadores do movimento “Black Lives Matter” Alicia Garza, Patrisse Cullors and Opal Tometi são um dos nomes presentes na categoria de Pioneirismo. O movimento faz alusão à série de protestos nos Estados Unidos em maio deste ano após a morte de um segurança negro por um policial branco. 

 

COMENTÁRIOS