Grupo Cidade
Setor de serviços avança 1% no Ceará, mas fica abaixo da média nacional

Os números das atividades turísticas do Estado não tiveram um saldo positivo. O Estado apresentou declínio de 3,2%, em relação a janeiro

Foto: Divulgação

O setor de serviços avançou 1% no mês de fevereiro, de acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e diz respeito à série com ajuste sazonal (acerto em função de cada época). As variações são melhores que a registrada em janeiro deste ano, quando o setor apresentou um declínio de 2,8%,

O Ceará ficou em quarto lugar em relação aos estados do Nordeste, atrás somente do Alagoas (3,5%), do Maranhão (2,1%) e de Sergipe (1,4%). A maior queda registrada no Estado nos últimos 12 meses havia sido em abril de 2020, quando o setor teve um declínio de 22,5%. 

Entretanto, apesar do saldo positivo, o estado ficou abaixo da média nacional, que teve um aumento de 3,7% em fevereiro. Os dados nacionais foram vistos com bons olhos, visto que o setor pôde acumular 24% de crescimento em nove meses consecutivos de taxas positivas, podendo assim se recuperar da perda de 18,6% registrada entre março e maio de 2020. 

Ainda, em comparação a fevereiro de 2020, o estado teve um declínio de 8,6%. Também na variação acumulada do ano, em janeiro e fevereiro, em relação ao ano anterior, houve uma queda de 9,9%.

Os números das atividades turísticas do Estado também não tiveram um saldo positivo. Enquanto o País teve um crescimento de 2,4% em fevereiro, o Estado apresentou declínio de 3,2%, em relação a janeiro. Já em comparação ao acumulado dos últimos 12 meses, houve uma queda de 46,9%, ao passo que no Brasil, a queda foi de 42,3%.

 

COMENTÁRIOS