Grupo Cidade
Após reunião de comitê, Camilo revoga decreto atual e aumenta toque de recolher

O governador também anunciou que comércios de rua devem funcionar de segunda a sexta-feira até às 17 horas. Outras atividades econômicas e religiosas, até às 19 horas

Foto: Divulgação

Após a reunião do Comitê do Coronavírus, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT) anunciou um novo decreto, que ficará em vigência a partir deste sábado, 27, e até domingo, 7 de março. As medidas são iguais às do decreto anterior, com exceção a algumas mudanças. A principal diferença faz alusão ao toque de recolher, que agora será entre 20h e 5 horas, entre segunda e sexta, e entre 19h e 5 horas, nos sábados e domingos. 

O governador também anunciou que comércios de rua devem funcionar de segunda a sexta-feira até às 17 horas. Outras atividades econômicas e religiosas, até às 19 horas. No sábado e domingo, restaurantes funcionam até as 15h; as outras atividades, até as 17 horas. Nenhum desses horários é válido para os serviços essenciais, como supermercados, farmácias e serviços de saúde. 

Outra mudança diz respeito à Igrejas e academias, que podem funcionar apenas com 30% de sua capacidade. Em Fortalez,a seguem as barreiras sanitárias.

Leia também | Óbitos aumentam em todas regiões de saúde do Ceará e Estado chega a 412 mil casos de Covid-19

"Continuamos dialogando com o setor da educação para avaliar a forma mais segura do retorno presencial das atividades, continuando até lá de forma remota. Também temos conversado com o setor de bares e restaurantes para discutir algumas medidas de apoio, assim como lançamos recentemente para o setor de eventos. Já devemos anunciar essas medidas no começo da próxima semana. Enquanto isso, continuamos ampliando nossa rede de assistência, devendo superar os 3 mil leitos de atendimento Covid, com mais de mil UTIs. O momento sanitário é muito grave e exige de todos nós esforço e responsabilidade para superarmos essa crise. Todas as medidas têm um único objetivo: proteger os cearenses e salvar vidas", escreveu o governador, em suas redes sociais. 

 

COMENTÁRIOS